Dá-te


Dá-te o direito de deitar e transbordar derramando-se em si mesmo.

Acenda a fagulha muito já apagada no calafrio de uma noite cinzenta.

Diga àquele que te domina as verdades que ele não quer saber.

Fale alto sobre teu dia bom e sobre como o Sol brilhava em tua cabeça.

 

Festeje no tempo frio; dance no Outono.

Festeje na Primavera; derreta-se no Verão.

Largue as manias de se repreender.

Não tente escandir o que não tem separação.

 

Os tempos são outros.

A idade não é a mesma.

Esqueça a aflição.

Apenas se sente nesta mesa.

Anúncios

Um comentário em “Dá-te

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s