3.0


 

Como me sinto?
Bem!
Essa seria uma verdade Universal se meus neurônios não estivessem quebrando o pau nos últimos dias.

Fazer 30 anos não deve ser ruim!

Não deve ser ruim para qualquer pessoa que não habite meu corpo e minha alma.

Nos últimos dias tenho visto pessoas, que não me conhecem direito, embasbacadas quando digo que mês que vem faço 30.

– Nossa, mas você parece bem mais novo!

– Tudo isso?

Imagina se eu fizesse a barba dignamente??

A frase que pegou foi:

– Mas se espírito é tão jovem!

Ai. Doeu! Eu queria ter um espírito mais velho!

Chego à casa dos 30 com acúmulos de fracassos e excessos de diversão! Eu sempre disse:

– Já vivi tudo o que tinha pra viver!

E de fato! Se eu morrer amanhã, não terei absolutamente nada para reclamar no sentido de “Aproveitei minha vida como se não houvesse amanhã”.

O saco é que não é bem assim!

Curtindo a vida adoidado, percebi que a vida não é apenas isso, pois acumulei diversões, pessoas que me admiram (ou admiravam), quilos de textos escritos, montanhas de conhecimento e… E AÍ!?

Preciso me comportar. Nunca liguei para o dinheiro. Falava com um amigo, Dorin Woodland, sobre como eu acho absurdo as pessoas escravizarem as próprias vidas por pedaços de papel… Ele, por sua vez, não queria crescer e se tornar adulto… É… Estávamos os dois errados.

Existe poesia nisso tudo, mas será que as pessoas querem poesias?

A poesia é linda de se ler, mas é detestável de se viver.

Disse pra uma amiga esses dias, “As mesmas coisas que fazem as pessoas se atraírem por mim, é o que as joga longe com o passar do tempo, as pessoas se assustam quando vêem tudo de perto”.

Eu só não queria que o mundo fosse cinza pra mim. Mas não tenho como fugir.

Hoje passo e penso sobre como construí minha vida em cima de meus objetivos que, se quer, eram palpáveis…

Me avisem quando a poesia voltar.

Avisem-me quando, não quiser ser velho (de mente), deixar de ser um obstáculo!

Digam para mim quando o mundo se tornar o que realmente deveria ser!

Por isso eu leio (muito)! Por isso eu me desgasto. Por isso eu brigo.

Por isso me dou mal!

Hoje trabalho numa área que busquei. Sonhei e alcancei. Divirto-me trabalhando. Mas o processo de sonhar e conseguir é lento, lento demais num mundo onde as pessoas estão na roda dos ratos…

Eu sinto muito, poesia.

Sinto muito, arte, por você também…

O sistema me venceu.

Está na hora de crescer de vez.

Eu sinto muito.

Anúncios

Um comentário em “3.0

  1. Tudo isso é bobagem… O sistema não pode vencer, ele não pode tocar o que tem ai dentro… A poesia é mais forte, a arte é mais forte e vc estaria se lamentando muito mais se não tivesse vivido o que viveu, se não tivesse feito o que fez… Bobagem, vc não pode trocar o seu espírito por pedaços de papel, por que isso te mataria mais rápido do que vc sente a morte chegando agora…
    Não faz mais sentido como era antes?
    Então vire a página e escreva uma nova… Mais madura, talvez menos intensa, mais ponderada quem sabe… Mas tudo isso que foi escrito é meramente letra que mata e não o espírito que dá vida…
    Torna-te quem tú és, pois enquanto não o fizer o tique e taque do teu coração simplesmente marcará o tempo que se esvai!
    Feliz Aniversário!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s