Diálogos de uma noite trancada.


“Knoc, knoc”.

– Entra que está aberto.
– Oi.
– Nossa! Você? Resolveu voltar?
– Dei uma passada pra ver como você estava, afinal, faz quase um ano que nem pensa em mim.
– Sua história acabou. Não preciso mais pensar em você.
– Caralho, Sérgio! Todas as ultimas vezes que conversamos, você foi grosso! Sei que é essa sua natureza, mas precisa sempre ser assim?
– É minha natureza, Luana.
– Hummm…………………………………….. E o Willie, como está?
– Virou Victor.
– Como assim?
– É complicado. Esquece!
– Você mudou o nome dele?
– Mudei. Mas você não entende de mercado literário e eu menos ainda pra te explicar. Pode sair agora e voltar pra onde estava?
– Estúpido!
– Relapsa!
– Relapsa?
– Relapsa!
– Relapsa por qual motivo?
– Foi viajar e volta com essa cara lavada! É relapsa!
– Você quem não lembrou mais de mim! Sabe que quando lembra, eu volto.
– …
– O que você está fazendo?
– Pensando, não está vendo?
– Que música é essa?
– La Maison Dieu.
– Legião, né?
– É.
– hum.
(Silêncio).

– Sérgio!
– Que é Luana!?? Cacete!!!!!!
– Me escreve de novo?
– Não!
– Considere que você escrevia mal quando me fez! Me escreve de novo!
– Não, Luana! Sua história é o que foi.
– Você é tão duro comigo. Parecia gostar tanto de mim quando me escreveu pela primeira vez aqui no blog.
– Mas eu gosto de você!
– Não parece!
– Que tal partirmos do fato de que você se quer existe?
– Nossa, Sérgio. Como você é ruim. Vou pra casa da Tábata!
– Manda um abraço pro Advogado Nigeriano.
– Tá. Adeus.
-………………. Luana? Tá aqui ainda?
– ……………… Tô.
– Porque quer que eu te escreva de novo?
– Nossa. Você se julga tão bom e nem sabe aplicar as regras do “Porquê, Por que, porque, etc”.
– Foda-se! Me responde!
– Acho que eu preciso de um final bem bacana, sabe? Você não precisa ser mal em tudo o que escreve! Aí, de repente, podia me dar um final feliz pra quebrar esse ciclo de maldade em suas escritas! Vai fazer cinco anos que você me escreveu e eu só me lasco.
– Você quer um final feliz?
– Quero.
– Vou pensar no seu caso, ta bom agora?
– É o que você faz de melhor. Pensar! Fica aí sentado pensando e nunca faz nada. Tanta vontade e pouca atitude! Você sempre pensa. Sua cabeça fervilha, mas a preguiça te corrói! Pensa aí! Me procura quando terminar. Até logo, “Papai”.

– Luana… Volta aqui!!!! Luana!? LUANA!!!!!

Anúncios

Um comentário em “Diálogos de uma noite trancada.

  1. Bem feito, tomara que a Luana não volte… kkkk Brincadeira, tomara que ela volte e te de outro esporro!
    Ela tem razão, é hora de se mexer – eu tb quero um autógrafo!!!
    (o Naruto tá mandando lembranças, rs)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s