Diálogos de uma noite trancada.

“Knoc, knoc”.

– Entra que está aberto.
– Oi.
– Nossa! Você? Resolveu voltar?
– Dei uma passada pra ver como você estava, afinal, faz quase um ano que nem pensa em mim.
– Sua história acabou. Não preciso mais pensar em você.
– Caralho, Sérgio! Todas as ultimas vezes que conversamos, você foi grosso! Sei que é essa sua natureza, mas precisa sempre ser assim?
– É minha natureza, Luana.
– Hummm…………………………………….. E o Willie, como está?
– Virou Victor.
– Como assim?
– É complicado. Esquece!
– Você mudou o nome dele?
– Mudei. Mas você não entende de mercado literário e eu menos ainda pra te explicar. Pode sair agora e voltar pra onde estava?
– Estúpido!
– Relapsa!
– Relapsa?
– Relapsa!
– Relapsa por qual motivo?
– Foi viajar e volta com essa cara lavada! É relapsa!
– Você quem não lembrou mais de mim! Sabe que quando lembra, eu volto.
– …
– O que você está fazendo?
– Pensando, não está vendo?
– Que música é essa?
– La Maison Dieu.
– Legião, né?
– É.
– hum.
(Silêncio).

– Sérgio!
– Que é Luana!?? Cacete!!!!!!
– Me escreve de novo?
– Não!
– Considere que você escrevia mal quando me fez! Me escreve de novo!
– Não, Luana! Sua história é o que foi.
– Você é tão duro comigo. Parecia gostar tanto de mim quando me escreveu pela primeira vez aqui no blog.
– Mas eu gosto de você!
– Não parece!
– Que tal partirmos do fato de que você se quer existe?
– Nossa, Sérgio. Como você é ruim. Vou pra casa da Tábata!
– Manda um abraço pro Advogado Nigeriano.
– Tá. Adeus.
-………………. Luana? Tá aqui ainda?
– ……………… Tô.
– Porque quer que eu te escreva de novo?
– Nossa. Você se julga tão bom e nem sabe aplicar as regras do “Porquê, Por que, porque, etc”.
– Foda-se! Me responde!
– Acho que eu preciso de um final bem bacana, sabe? Você não precisa ser mal em tudo o que escreve! Aí, de repente, podia me dar um final feliz pra quebrar esse ciclo de maldade em suas escritas! Vai fazer cinco anos que você me escreveu e eu só me lasco.
– Você quer um final feliz?
– Quero.
– Vou pensar no seu caso, ta bom agora?
– É o que você faz de melhor. Pensar! Fica aí sentado pensando e nunca faz nada. Tanta vontade e pouca atitude! Você sempre pensa. Sua cabeça fervilha, mas a preguiça te corrói! Pensa aí! Me procura quando terminar. Até logo, “Papai”.

– Luana… Volta aqui!!!! Luana!? LUANA!!!!!

Anúncios

Parabéns, Line!!!!

559342_497498613604989_730908225_n

A gente se encontrou faz muitos anos, mas só agora que olhamos um para o outro.
Mas nem vou falar muito disso; na verdade este texto é pra dar parabéns pelo aniversário da minha Aline! (Quanto taurino nesse mundo, meu Deus!).

A Aline é uma pessoa especial por vários aspectos! Alguns destes eu sempre vi, outros estou vendo apenas agora com o peito cheio de surpresas por ela conseguir fazer as coisas mais simples se tornarem especiais.

É ótimo poder estar ao seu lado nesta data, apesar de, assim como eu, você não ligar para aniversários. Mas é sempre bom ter um motivo pelo qual comemorar.

Pelo muito tempo que nos conhecemos e pelo pouco que estamos juntos, sei que você é uma pessoa que merece tudo aquilo que almejar. Admiro seu jeito batalhador, seu jeito responsável de se virar nos 30 pra cumprir a rotina corrida que você leva! Você merece tudo de bom!

Você é quem faz aniversário, mas quem ganha presentes sou eu a cada dia em que posso te ver!

Adoro estar com você!

Que seu 29º aniversário seja apenas o primeiro de muitos que poderei passar ao seu lado bem agarrado em você!

Felicidades! : ))

 

Luiz!

Eu tenho alguns irmãos de consideração, mas o Lu ganha quando se fala de coincidências!

Não curto fazer postagens seguidas de aniversários, mas eu não podia deixar de falar do Luiz! Ele é o cara!

Ele é meu irmão!

Ele é o cara que amo! E amo Muito com “#”.!

Eu não vou fazer um texto bonito pro Lu!

Eu nem tenho o que escrever.

Na verdade tenho sim!

Meu irmão!
Meu amigo!
Uma pessoa mais que importante!

Uma pessoa da qual eu não viveria sem.

Parabéns, Lu.

Eu te amo! E não é pouco!

Porra! Não sei o que escrever!

Beijo, Lu!

Bata palmas! Eu acredito em fadas. Acredito, acredito!

Batam palmas!

As coincidências podem ser absurdas. Por causa de um livro eu conheci o Dorin! Mais conhecido como Daniel! Artista, autor e sonhador!

Lembro-me de quando cabulávamos aulas pra jogar RPG no campo do JD Popular!
Falávamos da vida. Ocultismo e arte!

Dorin. Dorin Woodland. Mais conhecido como Daniel Cardoso. A nossa árvore! Minha Raiz Quadrada (Piada interna).
Quando o conheci, ele sussurrou sobre os Sluagh, cavalgou contando sobre Sátiros e contou histórias sobre os Exus.
Aí minha vida mudou pra melhor.

Apesar de nossas brigas, até hoje ainda sei que o devo, pois no momento mais tenso da minha vida, era o Dorin quem estava ao meu lado!

“Charro, calma. As coisas vão ficar bem” – dizia ele quando eu chorei pela maior dificuldade pela qual passei na minha vida.

O Dani é uma criança! Sempre foi e sempre o será! Ele é o contador de histórias que ainda não disse tudo o que queria dizer! Ele é o cara com muitas coisas pra contar! É um Woodland! Cabeçudo! Inteligente e burro ao mesmo tempo! Ele é um Exu!

Ele e eu batemos cabeça tantas vezes. Nossa amizade é como pisar em ovos!
Ele lá. Eu cá! Mas existe algo ainda que vai ser especial nisso! Está por vir!

Eu bato meus cascos no chão bebendo vinho e dançando canções. Ele conta histórias nas mesmas canções. O comportamento muda! Mas tudo é igual!

Ele é uma fada; eu, um Celta arrogante.

Eu sou um Celta; ele, uma fada teimosa!

Ele é o maluco.

Eu sou …

Oras! Não passo de um cara desejando que os sonhos dele se realizem!

É o Dorin! É o Daniel! É a raiz quadrada!

É o cara que conta histórias!

Cabe ao Shyenkss Yue deixar apenas um parabéns!

A idade chega, Dan!
Mas a idade está na cabeça!

Apesar de nossas diferenças… Bom. Foda-se! Tu sabe! Vai te fuder!

Parabéns!

Hora de acabar

Tá sossegado o blog!
Sinto que nem preciso mais ter a responsabilidade de medir palavras como ocorria um tempo atrás quando eu tinha muitas visitas por dia.
Agora as coisas estão calmas. Está dando gosto de postar por aqui como era há alguns anos atrás, lá no início do blog.

Esses dias eu estava vendo o painel de comentários… Existem comentários extremamente ofensivos ao que escrevi. Em um deles até disseram que eu estava com falta de p* na b*…

UAU!

Pena que não vi há tempo, porque simplesmente não leio comentários de postagens passadas! É difícil que isso aconteça.

Já cheguei a ter mais de 600 visualizações em um único dia aqui no blog. Pra quem escreve abobrinhas e nem faz propaganda, acho que eu até que estava com o moral alto nessa época. Agora fica entre 50 e 60 visualizações. Isso nunca me deu um centavo, então prefiro que seja assim… Pois posso falar o que quero sem ser massacrado depois.

Eu prefiro o sossego dentro destes quase cinco anos de blog!

Mas de qualquer forma devo dizer… Tão logo este será desativado! Ele já teve sua história. Bonita, diga-se de passagem. Estou num processo de copiar minhas postagens desde lá de 2008. Assim que eu terminar este trabalho, vou desativar este blog e cancelar a conta. Vai ser o fim definitivo do Dulce Far niente. Claro que vou esperar o aniversário de 5 anos do Blog Leonino. Mas tão logo ele deve encerrar suas atividades com chave de ouro. Até lá, vou manter a rotina de postagens que venho adotando nos últimos dias!

PostScriptum: Ainda vou ver se monto um “livro” em PDF com as melhores postagens e os comentários destas pra colocar aqui pra download quando o blog chegar ao fim, o que deve acontecer depois de julho.

Ósculos e Amplexos.

Frases de Pazzini.

Algumas frases de Cézar de Campos Pazzini. Meu poeta favorito depois de Augusto dos Anjos.

“Se Deus for tão chato quanto às religiões cristãs acreditam, peço-lhes: me sirvam uma dose de uísque, contem-me uma piada e me mandem para o inferno”.

“A Literatura se faz de maus homens corroídos pela falta de escrúpulos e pelo amargor de viverem onde não deveriam estar. Não se faz Literatura com bondade, assim como não se faz filhos com orações e castidade”.

“Uma vez me disseram que o tempo daria um jeito em tudo. Então sentei na sombra de uma árvore e desejei uma limonada bem gelada para amenizar o calor. Agora é inverno. Quando a limonada chegar, vou trocar o pedido por um chocolate quente”.

[Do livro “Pedindo Amor aos Estranhos] – “… A menina então parou de procurar pelo amor, pois isso era tão absurdo quanto procurar por fantasmas. Tão intangíveis, tão intocáveis e tão melancólicos, ainda que tão inexistentes”.

“Eu tenho fé! Nos políticos e em Jesus. Ambos possuem interesses pessoais diante de ‘ovelhas’ cegas e ignorantes”.

“Ela está em meus sonhos e eu estou nela. Quando acordarmos, ambos teremos que nos banhar. Eu para lavar o suor; ela, para me limpar de dentro dela”. (Essa é foda!).

“Todo humano adora uma desgraça. Eu lamento. Lamento de verdade ter nascido em mil novecentos e vinte e um. Nasci tarde para ver o Titanic afundar! Deve ter sido lindo”.

“Ainda que Luís Vaz falasse a língua dos anjos, duvido que eles gostariam de falar com o poeta. Então ele que se contente com a língua dos homens”.

Responsabilidade é o cacete, tá?

 (“Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas”. – Pequeno Príncipe – Antoine de Saint-Exupéry.

Cativar.
v.t. Tornar cativo; prender, acorrentar.
Fig. Ganhar a simpatia, atrair, seduzir.
V.pr. Tornar-se cativo, perder a liberdade; enamorar-se.)

Não, não e não! Hoje em dia vejo pessoas usando esta frase como se fosse água pra manter pessoas agarradas a elas! Não é certo isso!

Cativar também significa “manter em cativeiro, prender, etc. E creio que isso não são termos lá muito bacanas de serem usados por aí!

O problema desta frase exposta no livro “O Pequeno Príncipe”, obra da qual eu amo muito, faz parecer que se alguém se apaixona por você, você deve tratar a pessoa a pandeló.  Não gente, você é o único responsável por aquilo ao qual se cativa! E não adianta chorar mais tarde e esperniar!

Tenho uma amiga simpática pra cacete, e isso é verdade mesmo! Ela consegue fazer com que qualquer pessoa caia em sua simpatia e com que muitos homens se derretam por ela. Aí, com tanta simpatia, já vi muitos caras se apaixonarem por ela e depois dizer: – Pô, a Cristalinia (nome verdadeiro ocultado) é foda! Fez eu acreditar que estava me dando mole e me deu pé na bunda!”.

Dane-se, velhooo!
Otário você!
A pessoa só era simpática, aí o marmanjo se apega.

A verdade é que ninguém mais pode ser legal com ninguém nessa porra! É isso!

Fora que tem os casais que não deram certo…

Aí um fala: Ah, ela me tratava mal. O outro: Mas ele me traiu.

Cara! Se alguém tratou mal ou traiu, será mesmo que a culpa é só de quem pisou na jaca?

Não tem essa de ser responsável pelo outro. Claro que devemos velar pela pessoa que gostamos e tals, mas se as coisas não vão bem, não se deve achar um culpado. É seguir a vida e ponto.

Eu tenho essas falhas, sim, tenho, mas sei que estou errado quando penso essas coisas. Tento me policiar com isso!

Nada de dizer “Ele me cativou e não foi responsável”.

Hoje eu sei que das merdas que acontecem na vida, brotam oportunidades fantásticas. É só saber esperar e pronto!

Tudo isso só pra dizer. Parem, por obséquio, de usar as citações do Exupéry em vão, com banalidades! O cara era tão bom escritor e vocês aí gastando as frases deles com babaquices juvenis.

O Pequeno Príncipe agradece.

PostScriptum: Postagem criada após ver isso no facebook. Me deu raiva. Desculpe a revolta. Ósculos e Amplexos.