Meu mal


Eu não ia postar absolutamente nada neste blog por uns dias, porque se não ia colocar apenas choradeira gratuita! Mas acaba de me acontecer algo interessante que me fez pensar!

Hoje eu vi que o ser humano é mesquinho, egoísta e frio com as coisas que não são próximas à ele! O ser humano é, realmente, um carrasco daquilo o que não faz diferença nenhuma na vida dele. O ser humano é imbecil.
Não… Não sofri com as imbecilidades e os adjetivos acima! Na verdade eu sou portador desses adjetivos.

Eu estava há pouco no Facebook quando um ser da minha lista de amigos postou um texto dizendo que não agüentava mais a vida, que já tinha se cortado e blá blá blá! Praticamente um “Olha, vou me matar daqui uns dias, estejam avisados”. Aquele papo de suicida que precisa de atenção e de um abraço.

Acontece que eu confundi a foto do ser com um cara que gosto muito, com um amigo chegado mesmo, coisa que o autor verdadeiro do texto não é.

Já pensei. Preciso comentar algo pra aliviar ele (enquanto eu ainda confundia as pessoas)… Preparei o que dizer quando olhei novamente pra ver quem era, e não era quem eu achava… Respirei aliviado e simplesmente esqueci… Pra que escrever algo e acalentar uma pessoa que mal conheço?

Senti-me mal por um segundo ao ver o que eu realmente estava pensando.

“Charro, para de ser filho da puta! Só porque o cara não é seu chegado, viu ele uma vez na vida, não vai dizer nada pro suicida covarde?”.

Eu fui mesquinho ao desistir de falar alguma coisa apenas porque não era uma pessoa que eu gostasse efetivamente.

Será que só eu sou assim?
Será que só eu me importo apenas com as pessoas que me rodeiam e esqueço que nesse mundo tem mais gente que, quem sabe, são até mais bondosas do que aqueles que me rodeiam?

Eu tive vergonha agora de mim mesmo por isso. Estou envergonhado.

Como a gente pode ser tão mesquinho?
Ou eu! Não sei se algo parecido já aconteceu com vocês, mas acho que num geral, o ser humano é assim!

Enquanto aqueles que morrerem não for nossos conhecidos, que se foda o resto do mundo, não é verdade?

Você que lê isso, que passa pelo vale do Anhangabaú, alguma vez parou para um mendigo desconhecido e disse: Hey, cara! Vamos pra minha casa. Eu cuido de você!

Tenho certeza que não, assim como eu não o faria… Mas por incrível que pareça, existem pessoas santas que fazem isso… Mas não eu e nem você aí que está desse lado do monitor… Mas se um dia você encontrasse seu melhor amigo, seu irmão ou sua mãe… Certamente faria isso.

Laços afetivos.

É. São laços afetivos e cada um em seu circulo.

Não sei se devo ainda sentir vergonha ou não.

Mas no fim eu disse pro rapaz: “Um dia você vai rir disso. Te cuida”. Ele curtiu a postagem e não respondeu. Pode ser que esteja chorando ou esteja bêbado, afinal, o que leva uma pessoa a escrever um texto suicida em pleno Facebook?

Mas agora eu espero vê-lo “on“ amanhã e depois de amanhã.

Ósculos e Amplexos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s