GOL.


Porque eu grito Gol?

Futebol é, sem dúvida, uma de minhas paixões.

Quando mais moleque, aos 22, 23 anos, eu não costumava acompanhar as partidas, porque na época andava com pessoas que se denominavam “nerds”, então, para que eu pudesse ter um lugar na vida social, assistia escondido aos jogos de meu time. Não era uma questão de menos amor ao clube que torço, mas sim porque eu não queria ser rejeitado simplesmente por gostar de futebol.

Na verdade vejo em várias partes protestos sobre o brasileiro gostar mais de futebol do que se importa com política; em partes acho que estas pessoas têm razão, mas apenas em partes.

Veja bem. Sou brasileiro e acompanho a política do país. Já fui em protestos e quase tomei cacetada de policial… Vi que não adianta nada essas coisas hoje em dia. Os jovens acham lindo essa coisa de fechar a Avenida Paulista, a via mais importante do país, e gritar feito loucos por algo que não vai dar em nada.

Lembro-me dos protestos em relação ao ex-presidente Fernando Collor de Mello… Só funcionou porque a mídia quis que funcionasse… Infelizmente as coisas são assim… O brasileiro grita demais, só que no dia seguinte está lá acordando às seis horas da manhã e pegando o metrô abarrotado mais uma vez… Por isso sou a favor de uma greve civil. Mas o brasileiro não tem colhões.

Aí me dizem… “Você grita gol enquanto a política tá uma merda”… Pra essas pessoas eu respondo o seguinte:

Faço o que posso pelo meu país. Não jogo sujeira em via pública, não faço gambiarras para roubar energia elétrica ou tv a cabo, se me dão troco a mais, volto e devolvo o que não é meu, não dou dinheiro a mendigos, mas ofereço comida, ajudo uma pessoa que cai na rua ao invés de dar risada, não compro de cambistas, não pago mais caro em algo que eu sei que deveria ser mais barato, não uso a língua inglesa em coisas que posso falar em português, não venero outros países mais do que o meu próprio, não troco nossos índios pelo “progresso” nacional, sou completamente a favor no socialismo, não destruo patrimônio público, amo escritores nacionais, adoro o cinema brasileiro, acho uma tremenda imbecilidade ser contra nordestinos, e por aí vai…

Com tudo isso, você ainda reclama por eu, em noventa minutos de diversão, gritar gol?

Desculpa, mas o futebol também é um patrimônio brasileiro. Eu sei que o esporte é inglês, mas já que lá fora dizem que a Amazônia é deles, então eu digo que o futebol é nosso.

 

Ósculos e amplexos.  

 

Anúncios

4 Comentários

  1. Ainda bem q vc não é contra os nordestinos,rsrsrs

    GOLLLLLLLLLLLLLLLLLLL

    Bjossss com saudades;)

  2. Vc joga lixo na rua! Pronto falei!

  3. Dá-lhe Sérgio Charro! S2

    • s2


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s