Por obséquio, esqueça, é fim de ano!


Depois de voltar de Minas, caí novamente na cidade da poluição! Literalmente eu fui da lama ao caos!! Lama boa a de Minas!

Aí me toquei (e nem passei tanto tempo fora) que as pessoas entraram naquele clímax de fim de ano. Todo dia parece sexta-feira! O pessoal sai do trabalho e voa para uma boa cerveja no bar!

Esse ambiente me deixa bem feliz, ver as pessoas festivas, contentes… Acaba, meio que, com aquele ar frio e egoísta de SP.

Voltando a Minas Gerais, em uma noite na pousada escrevi um texto de punho… Que horror! Dez páginas, mais ou menos, de caneta em folha de caderno. Doeu minha mão, mas ao menos descobri que ainda sei escrever sem a ajuda de um teclado!

Ando querendo criar!

Pensei em mais dois livros pra escrever, mas quem pensa muito, pouco faz… É o meu caso! Tenho idéias e nem revisei as idéias antigas ainda… Triste fim! Isso me deixa puto!

Eu fico puto comigo mesmo!

Tenho pensado em gravar aqui algumas letras antigas de musica também! Acho que eu quero montar uma banda, mas não tenho certeza, mas preciso fazer algo com essas letras aqui!

Hoje, dia 14, é o aniversário da mamãe, aquela linda!!!!!

E ontem, dia 13, fui convidado para ser testemunha do fim da vida do meu amigo Fill… Que casará e eu terei que assinar lá… Fiquei feliz… Parabéns para o Fill e a Letícia!

Voltando ao aniversário da mama, ela já alcançou seus quarenta e tralalá, mas ainda é inteirona! Tem gente que acha que sou adotado de tão bonita que ela é… Minha mãe é linda, cá entre nós, e não é apenas um papo de filho, ela é bonita mesmo!

Minha mãe é a da frente!
Minha mãe é a da frente!

Parabéns pra minha mãe que nem sabe (e graças a Odin) da existência desse blog!!

Mãe, TE AMO!

**********

Chegado dezembro, resolvi escrever um texto de fim de ano para que cada um de vocês reflitam sobre a vida. O texto é bonito e comovente! Vamos lá!:

 

“Fim de ano. Data em que devemos esquecer das podridões do mundo! Me de sua mão, vamos nos unir e desejar tudo o que há de bom.

Esqueça o quanto eu fui filho da puta com você. Me perdoe por ter contado aquele segredo intimo que tu me pediste confidência, por obséquio, esqueça, é fim de ano!

Tenho coisas pra te contar… Aquele seu cachorro chato que latia a noite inteira, fui eu quem o envenenou semana passada, mas por obséquio, esqueça, é fim de ano!

Podemos ser felizes se deixarmos tudo para trás com o ano que se passa, podemos caminhar juntos.

Por mais que eu tenha sido um falso quando seu pai me emprestava dinheiro enquanto eu comia sua mãe sem ele saber, podemos deixar isso de lado e viver felizes. Por mais que eu tenha sacaneado sua irmã, devemos esquecer isso, por obséquio, esqueça, é fim de ano!

Assim como eu esquecerei que você comeu a minha namorada no meu quarto, na minha cama, enquanto eu preparava aquele churrasco esperto no quintal… Por mais que o filho que ela teve, que eu achava ser meu, mas que é seu, não devemos deixar isso nos afetar… É fim de ano, e eu esquecerei. Vou esquecer quando fumou maconha aqui em casa e deixou a ponta largada em qualquer canto… Minha mãe achou e pensou que fosse eu… Você nunca admitiu…  Mas eu posso superar isso! Por obséquio, esqueçamos de tudo, é fim de ano!

Vivamos em paz. É fim de ano!

Façamos novas promessas sob litros de vodka… Caso neste ano que está por vir as coisas saiam errado, no próximo dezembro teremos mais uma vez a chance de renovar os votos… E assim será por muitos anos até que você morra.

Forte abraço.

Feliz ano novo!”

Ósculos e Amplexos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s