Romantizando a situação.


Eu sempre romantizei tudo!

Marcela era fantástica. Fazia de tudo por mim, mas ela sempre me alertava: “José, não romantize nossa situação…”.

Mas eu romantizava.

Aí, um tempo depois, sempre que eu a chamava para sair, ela negava. Dizia que eu era demasiadamente romântico e que precisava de alguém que quisesse algo sério comigo… Ela nunca quis nada comigo, mas dizia que eu tinha o melhor sexo que ela havia experimentado e me levava às alturas com isso! Ela inflava o meu ego como nenhuma outra já havia feito, só que ela não queria compromisso sério… Só que eu a amava e romantizava tudo, sempre. Depois de uma boa trepada eu virava pra ela ainda deitado e dizia: “Eu te amo muito”. Ela bufava e dormia em seguida sem paciência alguma.

Ela só queria sexo.

Eu só queria um romance.

A mãe dela me adorava. Dizia-se ansiosa pelo dia em que Marcela quisesse algo mais sério comigo! Embalado nisso eu fazia planos! Queria comprar um Labrador pra cuidar da casa e das crianças, e daria a ela um gato Persa para passar o tempo mimando um animalzinho. Mas o único animal que ela queria era um leão na cama, e isso eu sabia muito bem oferecer a ela, mas depois virava um lindo esquilo a romantizar a situação.

Fiquei quatro anos sem vê-la. Ela disse que não queria mais nada, não por me achar ruim, mas porque não queria me machucar. Fiquei nervoso, e depois desses anos eu entendi o que ela queria.

Passei a querer apenas sexo e compreendi o que ela passava com essa situação.

Era a hora perfeita de procurá-la. Teríamos apenas sexo e depois fumaríamos um cigarro sem qualquer tipo de romance… Teria sido perfeito se quando eu a encontrei apenas querendo sexo, ela não tivesse resolvido romantizar sua situação com outro alguém.

FINAL ALTERNATIVO

Passei a querer apenas sexo e compreendi o que ela passava com essa situação.

Era a hora perfeita de procurá-la.

Telefonei e ela aceitou sair comigo depois de tanto tempo. Fizemos sexo a noite toda e, no limite da exaustão, caímos ofegantes na cama.

Quando ela estava para pegar no sono, um tremor me corroeu o corpo. Apenas a ultima tentativa. Só mais uma!

Eu romantizei.

Ela bufou e dormiu em seguida.

***

Esse texto foi baseado numa conversa por MSN com minha amissíssima Kaolla “Aline” Sú! Em um dos trechos da conversa ela disse o seguinte:

“Ultimamente acredito que o romantismo não faz parte do ser humano é algo inventado para chegar ao objetivo que é nada mais, nada menos, que o sexo. E é neste lugar que vemos realmente a essência do ser humano que é bem animalesca, pulsa sensualidade e vontade, acredito que não podemos ser viscerais e românticos ao mesmo tempo. E quando se é romântico deixamos de prestar atenção nas coisas que estão a nossa volta, pois idealizamos algo e deixamos que as coisas aconteçam, não observamos o que cada um tem realmente a nos oferecer, e também me irrita pessoas que prezam por esse romantismo onde em um namoro é necessário ter presentes e flores, achar que o homem não pode dormir depois do sexo, por que se não, ele não te ama e isso não é romântico. Que se foda o romantismo, eu quero a verdadeira essência do humano, sem interferência de uma sociedade onde o homem é um príncipe encantado e virá em uma cavalo te buscar”.

Ósculos e Amplexos!

Anúncios

6 Comentários

  1. Fico com o final alternativo. Sem mais.

  2. Final alternativo 2

    Passei a querer apenas sexo e compreendi o que ela passava com essa situação.
    Era a hora perfeita de procurá-la. Teríamos apenas sexo e depois fumaríamos um cigarro sem qualquer tipo de romance… Teria sido perfeito se quando eu a encontrei apenas querendo sexo, ela não tivesse resolvido romantizar a situação.

    Quando eu estava para pegar no sono, ela virou pra mim e disse: Eu te amo! Na verdade sempre te amei!!!

    Romantizou
    Eu bufei e dormi em seguida

    😛

    • Essa é a Grá!! rs Gostei!

      • 😉
        As mulheres falam, falam, mas sempre romantizam,rsss…mesmo quando não conseguem admitir…mesmo as mais modernas e descoladas, mesmo eu,rsss

        A gente até pode fazer só sexo, sem compromisso…
        mas mesmo quando a gente tá fazendo isso, a gente romantiza…
        faz parte de nós….
        maldita herança,rsss

        🙂
        😛

    • Também adorei esse final alternativo!

  3. E é exatamente pelo que a Grá disse, sobre a romantização feminina, que me identifiquei com o final alternativo =/


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s