Meu eu maléfico.


 

Às vezes acho que a melhor forma de resolver um problema é simplesmente ser ruim ao ponto de não se preocupar com ele.

 

Parece que os problemas ficam gigantes quando você assume uma postura sensata e passa a dar importancia. Agora eu fico aqui cavucando motivos e mais motivos para recuperar minha personalidade de “foda-se” e resolver as coisas com um belo “que se dane”.

 

O problema de ficar preocupado com certas coisas, é que nunca ninguém se importa como você está se sentindo, aí logo vem tudo o que é tipo de pressão e chantagens emocionais.

 

“Porque se você fizer isso, eu farei tal coisa”.

 

Porra. Vai tomar no cu. Sou humano! Erro mesmo e não aguento muita pressão não. Só que às vezes me tratam como se eu fosse a pessoa mais pateta e imperfeita do mundo

 

Aí vem a Juliana me dizer “EMO”. Antecipadamente já lhe envio meus cumprimentos com um “vai se fuder você também” rsrs

 

Porra. Minha cabeça está fervilhando. Paciência e mais paciência. Sempre resolvo as coisas da forma mais complicada que tem. Eu sei disso.

 

Por isso não quero mais cavucar motivos seja lá pra o que servirem. Quero é desenterrar o meu eu maléfico. “Ah, é isso o que realmente pensa? Legaaaaaal”. Preciso voltar com minha tradicional indiferença.

 

Quer partir, parta! Quer chorar, chore!

 

O meu erro foi oferecer muito de mim mesmo, quando eu próprio já tinha pouco disso.

 

Eu assumo minhas falhas, sempre. Mas quero não me importar com elas, se não eu vou pirar.

 

Só dessa vez, e só dessa vez vou fazer o que entendo como certo sem querer saber o que vocês pensam. Mas só dessa vez. O meu coração pede pra que eu siga mais uma vez pelo caminho mais dificil; e quando eu não o ouço, sempre acabo me fodendo. Então dessa vez vou ouvi-lo e fazer a coisa certa. Mas vai ser só mais dessa vez. Aí assim que eu desenterrar o meu eu maligno, vou poder ser alguém melhor. Pois meu melhor está no meu pior. Sempre que me dedico não consigo fazer ninguém ficar bem, então joguemos com mentiras e sacanagens. É disso que as pessoas gostam. De mentiras.

 

As pessoas gostam de se enganarem.

 

Mas quando eu desenterrar aquela coisa maléfica que, por gostar, acabei enterrando, aí ninguém mais vai precisar se enganar. Deixe que eu faço isso pra vocês. Eu engano vocês.

Eu sei que é segunda, mas eu preciso de uma cerva pra ontem. Hoje eu vou beber minha cervejinha. Quem vem comigo pode me ligar ou mandar mensagem.

 

Beijos e abraços.

Anúncios

3 comentários em “Meu eu maléfico.

  1. pow… como eu to ficando previsivel…

    mas sergio… mesmo sabendo que vou receber um “vai se foder”, não posso deixar de mencionar…

    vc foi emo, ta emo, é emo e sempre será emo… vc nao tem um “eu malefico”, pq vc é emo… quando vc encarna seu eu malefico, seu eu emo fica triste e chora… logo, vc é emo

  2. Primeiramente, cade a opção “curtir” no comentário da Ju? (há)

    Só digo uma coisa caro Charro (esquisito te chamar de Charro, mas isso não vem ao caso)… Você é canceriano de mais para ser puramente “eu maléfico”. Pode até tentar, mas duvido que consiga…

    😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s