Vamos fazer um filme?


(Quarto bagunçado)

ELE: Caramba, ela ainda não chegou.

(Barulho de chuveiro, ele presta atenção. Vai até o banheiro. Bate na porta e ela abre sozinha. Ele a vê dormindo ainda de roupas em baixo do chuveiro com uma garrafa na mão).

ELE: Caralho, de novo…

(A pia esta com a torneira aberta. Ele vai. Fecha a torneira da pia. Fecha a torneira do chuveiro e tira lentamente a garrafa de bebida das mãos dela.)

ELE: Amor, levanta.

ELA: Hã?

ELE: Levanta, vou te levar pra cama.

ELA: Não. Deixa eu terminar o que eu estava bebendo. A garrafa ainda está cheia.

ELE: A garrafa está cheia de água. Você tomou banho com ela. Vem.

(Ele ergue a moça e a leva para a cama. Ele a deita com paciência. Ele se senta ao pé da cama e junta as duas mãos no rosto. Ela passa o braço pelo pescoço dele.)

ELA: Eu sinto saudades.

ELE: Saudades de que?

ELA: De você?

ELE: Eu também sinto. De como você era quando eu te conheci.

ELA: Mas agora você é muito ausente.

ELE: Alguém precisa trabalhar, você é menor de idade, não pode… As coisas não são fáceis pra mim.

ELA: Você se arrepende?

ELE: Do que?

ELA: De ter vindo morar comigo.

ELE: Claro que não, mas eu tenho que assumir responsabilidades por mim e por você. Tenho que trabalhar até tarde da noite. Não é fácil. Só que enquanto eu saio pra trabalhar você sai pras baladas com seus amigos e enche a cara… Você acha que eu já não vi que você mistura até bebidas com antiinflamatórios?

ELA: Amor, eu te amo, mas não sou boa dona de casa. Talvez eu seja nova demais. E sua ausência…

ELE: Eu sei que você me ama.

ELA: Não desconfia de mim?

ELE: Desconfio de sua adolescência.

ELA: Você se julga o senhor mais velho.

ELE: Não é isso.

ELA: Sabe. Se eu te perdesse, faria qualquer coisa pra te recuperar, eu te amo.

(Ele fica em silencio e pensativo.)

ELE: A merda é que eu trabalho demais, não é?

ELA:  Eu sei que grandes poderes trazem grandes responsabilidades.

( Ele ri carinhosamente.)

ELE: Andou lendo minhas revistas do homem aranha?

ELA: Não bebo o tempo todo. Às vezes eu leio.

(ambos riem)

ELA: Me perdoa. Acho que eu sou nova demais pra você.

ELE: E eu velho demais.

ELA: Mas amor não tem idade, é o que dizem.

ELE: Mas responsabilidades têm idade.

ELA: Você está me chamando de irresponsável?

ELE: A casa está uma bagunça. Você nem estuda mais. Fica aqui o dia todo e nem lava as louças.

ELA: Eu te amo.

(Ele suspira lentamente e passa a mão nos olhos.)

ELA: Temos tanto tempo de relacionamento. A gente pode agüentar. Fico de maior no ano que vem.

ELE: Você fez 17 no mês passado. Um ano é muito tempo.

ELA: Se você me ama, você me espera.

ELE: Esperar o que?

ELA: Eu crescer mais um pouco…

ELE: Você está é louca?

ELA: Porque?

ELE: Eu não sou obrigado a esperar isso. Definitivamente não.

ELA: Você é grosso.

ELE: Seus amigos dizem isso.

ELA: É, dizem sim.

ELE: Dizem que não sou bonito pra você, que sou grosso e nunca estou com você nas baladas… É isso o que dizem.

(Ela vira a cabeça e pensa um pouco.)

ELA: Meu… Eu amo você. Perder você seria a pior coisa. Aceitei morar com você aqui porque te amo. Eu parei de estudar pra poder cuidar de você.

ELE: Mas olha só! Você só bebe. Nem liga para a casa. Fica fora quase que o dia todo bebendo. Isso não é vida.

ELA: Já sei. Vai reclamar da louça.

ELE: Não. Reclamo dos dias sem amor por você estar bêbada demais.

ELA: Você vai me deixar.

ELE: Nunca

ELA: Jura? Eu prometo que de hoje em diante eu me comporto de verdade. Vou ser uma boa menina.

(ambos sorriem).

ELE: Eu te amo.

(Dia seguinte ela acorda com o quarto iluminado do sol. Um bilhete grudado na porta. Ela pega o bilhete. Demonstrando ressaca. Lê o bilhete. Dá um soco na porta.

ELA : Filho da puta!

(Agacha no chão e começa a chorar)

Por: Davison Castro; Karina Veridiano e Sérgio Charro.

5 comentários em “Vamos fazer um filme?

  1. Isso me lembrou a Tábata… Até imagino o que estava no bilhete:

    ELE:” Amor,
    Tive que ir a Paris e deixei algumas contas vencidas pra vc pagar, assim vc já vai criando responsabilidade… Se tiver problemas, procure o Advogado Nigeriano.
    Te amo. “

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s