Um luto por todos nós.


Você abre os sites de notícias e só temos tragédias. Como diria o grande poeta, Renato Russo: “A violência é tão fascinante”!

Entristece-me essas coisas. Gente que morre, que é hospitalizada… Chuvas que derrubam tudo. Não que eu seja alheio a tudo isso, mas sabe, quero ler algo contente de vez em quando. Já é tão difícil combater nossos próprios problemas, e ainda fazem questão de fazer com que o nosso sofrimento seja asfixiado por de pessoas em piores condições.

É fácil você ver notícias sobre alguém de classe média que morreu, mas você não vê nada sobre alguém que nasceu.

Cansei de notícias.

Quero saber quando tem uma aurora boreal no Polo. Quero saber sobre o arco-íris que veio depois de uma tempestade. Quero saber de festas, não de brigas.

Quero saber sobre homens que beberam na porta do bar e se abraçaram em suas partidas, não que eles deram uma faca um no outro. Quero saber de torcidas organizadas que se unem por uma causa maior, não de brigas e apedrejamento. Minha cabeça está um furacão. Se eu não me mantiver longe destas noticias, acabo por ficar deprimido.  

Queria mais flores para as meninas, mais cerveja para os meninos.

Mas todos só brigam.

Nesse fim de semana acabou o único desafeto que eu tinha nesse mundo. Bebemos uma cerveja e vimos que podemos ser engraçados um com os outros. Porque fazer da possibilidade de rir, uma notícia triste numa tarde de sábado?

O ser humano se empolga com desgraça.

É comprovado cientificamente que o cérebro se atenta a cenas tristes e pessoas chorando, no entanto ignora gente rindo. É verdade, pode perceber. Quantas vezes você passou por alguém na rua que estava chorando e se perguntou “O que aconteceu com essa pessoa?”, mas você não realiza o mesmo questionamento ao ver uma pessoa sorrindo.

O ser humano é algo louco. Luta pela felicidade, mas presta atenção na agonia do mundo. Quanto mais o mundo estiver afundado, maior é a possibilidade de você se dar bem. Ninguém liga pra morte desde que essa não seja em algo que ocupe seu coração… Baseado nisso vem o show de horrores que vemos todos os dias na televisão, na internet e nos jornais impressos.

Dá-me um copo de água e senta aqui do meu lado. Vamos falar sobre alegrias, sobre como o mundo é bonito. Sobre os sucessos do ocidente, sobre a magnífica cultura do oriente. Não existem apenas guerras para se falar, temos muitas canções bonitas pra cantar.

Amanhã eu vou acordar e só falar de coisas boas.

Amanhã quero uma laranjada até o por do Sol.

Amanhã quero saber da felicidade das pessoas, mas por enquanto, só hoje, vou ver um pouco mais de infelicidade nos jornais.

Um comentário em “Um luto por todos nós.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s