Que o mundo acabe em barranco.

Os passeios pela Augusta sempre rendem boas gargalhadas!
No fim da madrugada de sábado para domingo, ao parar no Fran´s Café para beber a ultima cerveja e forrar o estômago, caí nas mais doloridas risadas com dois senhores homossexuais que lá conversavam. É incrível como essa gente tem um senso de humor incrível! Se você não fica com vergonha pelo assunto, certamente dará boas risadas!! A região da Paulista ainda é um dos meus lugares favoritos para passeios noturnos.

***

Até que não vai ser nada ruim encarar essa semana. Há um feriado na quinta para acalmar os ares do turbulento trabalho. Se alguém por aí for fazer algo divertido não esqueça de mim!
Entrei agora na fase do extravasar geral, isso porque falta pouco mais de um mês para que eu tire minhas férias. 30 dias zumbizando como um bom boêmio. É disso que eu gosto. Então quero que minha “pré-férias” seja um esquenta para o que vai vir. Aí depois eu sossego o rabo de novo e vou atrás de seriedade, mas não antes de tudo isso.

***

Nem tudo no fim de semana é sempre rosas. Existe sempre aquilo que faz você olhar pro lado e pensar: “Porque ainda estou aqui fazendo isso?”. Eu me admiro com a capacidade das pessoas de serem ruins quando querem. O velho jogo do “bate e assopra”. Quando essas atitudes vêm de alguém que é importante, dói bem mais. Só que ando sem paciência e não vou contribuir para o ganho de um câncer. Já não sou mais tão paciente.
É foda quando te fazem surpresas… Uma pena que nem todas as surpresas são legais.

Ósculos, amplexos e boa semana para todos nós!

APONTACAST 6#

Novo ApontaCast no ar!

Com gostinho de missão cumprida.

http://apontacast.podomatic.com/player/web/2010-05-27T20_43_00-07_00

Queria pedir para que divulgassem entre seus amigos… Ajuda a gente… AJUDA AE, PÔ!

Divirtam-se!

Bom fim de semana!

Literatura x Amor.

Incrível como todos os professores de Literatura são iguais quando o assunto é aquele talzinho do “amor”.

Hoje, já ciente de minhas perspectivas e atual condição de célibataire, só me divirto com a situação, enquanto os mais compromissados tremem na base ao se depararem com o assunto. Poucos têm o equilíbrio emocional de lhe dar com as palavras que saem da boca desses professores quando este é o assunto.

Duas das frases ditas pelo meu professor no dia de hoje:

– Tudo acaba.
– Se descobrirmos a certeza de que perderemos a pessoa que gostamos em dois dias, amaremos ela profundamente, caso não, não a amaremos… Se a perdemos ainda assim, nos arrependeremos de não tê-la amado intensamente nesses dois dias.

Têm dias, admito, em que precisamos nos cegar e acreditar em algo, se não simplesmente enlouquecemos. Eu já estou ficando louco! Mas antes a loucura do que o medo insensato. Ou antes o medo?

Eu sinceramente não sei mais responder, então façam isso vocês mesmos, cada um para si.

Ferida.

Ah.

Se faço tudo isso é pra te encantar da forma errada, pra azucrinar e te iludir.
Beiro o desespero de ter as mãos atadas. Chuto e me debato. Só eu mesmo.

Mas é que se faço tudo isso, preciso de compreensão, e é difícil encontrar alguém que me entenda, e quando encontro, não compreendo a pessoa.

Na ferida se coloca algodão. Gruda tudo. Faz uma sujeira danada quando o sangue seca, mas é sempre tão mais gostoso. Água Oxigenada é bom! Mata os germes, só que dói pra burro.

Meu erro é andar munido de algodão quando os outros me banham dos produtos mais ardentes que se encontra por aí.

Mas é bom. Arde pra cacete! Mas sara.

Quero ver-te se livrar dos fiapos de algodão.

Demora… Só que não dói, né?

Demora e esquece. Não se lembra mais.

E apesar de mais curado, sempre vou tremer ao ver aquele potinho de Oxigenada.

Quer mesmo saber?

Passa o Band-Aid.

1 pra 20.

Hoje estou aqui, com a cara de besta, sentindo saudades e tendo pena do tempo que já passou. Passou firme e rápido como um vendaval entre nós. Hoje tenho saudade. Depois de uns goles. Saudade.

O reflexo (vermelho) de sua imagem no copo.

Sou um bêbado andando numa corda com a vara na mão tentando me equilibrar. Muitas pessoas tentam me segurar, poucas conseguem. Eu não quero cair.

Sinto em dizer. Casei. Ninguém sabe, mas casei.

Mariana não costuma falar muito, se expressa pouco, mas me cobra demais.

Morte ao lixo. LIXO, LIXO, LIXO.

Pago minhas contas detalhadamente e meu nome ainda permanece sujo.

Minh´alma está imunda.

Que saber?

Foda-se.

Passei pela última metamorfose.

Não mudo mais uma vírgula.

Para se visitar.

http://mesmoquenaohouvessemusicaeuchoraria.blogspot.com

Aquilo o que te falta.

Falta-te senso. Bom senso acima de tudo. Faltou-me um dia, claro. Mas falta-te agora. Não digo senso comum, mas senso sobre como tratar as pessoas que gostam de você. Falta só um pouquinho de responsabilidade nesse seu coração medíocre.

Relaxa. Os monstros deste filme não existem, piores são aqueles reais do qual eu tenho que me deparar cada vez que chego em casa e penso poder relaxar. O ódio vem a tona e suas palavras também. Vamos apostar. Quem pode ser o pior?

Onírico não é a vida que leva, mas aquilo o que pensa ter. Desculpa. Você não tem o meu talento. Falta-te camaradagem e clareza. Machucar os outros até pode ser um dom, não machucar é uma benção.

Falta-te coragem pra encarar uma vida nova, sabia? Te falta um pouco de coragem. Falta-te na verdade a dor. A DOR! ENTENDEU??? A DOR!!!!

Guardo em meu saco plástico um bocado de lixos recicláveis: papéis, latas de cerveja e garrafas plásticas.

Lixo orgânico, camarada, de nada serve.

Falta-te sinceridade.

Falta-te tato… Um pouco de amizade.

Cézar de Campos

*

Depois desse maravilhoso texto do Cézar de Campos, vem aqui um comunicado.

NOVO TEXTO EM www.sergiocharro.wordpress.com

Desfrutem e comentem.

Ósculos e Amplexos.