Quando a vergonha BATE!!!!!!!


Uma história da pré adolescência.

Ser adolescente ou pré adolescente é a coisa mais sofrível do mundo, e dá uma vergonha de lembrar. Vou explicar.

Quando eu era jovem, uns quatorze anos, tinha visto um filme bem bacana que não me recordo o nome, sobre um menino que tinha um pouco mais de idade que eu. Esse menino, no filme, discutia com sua mãe e reclamava da ausência de seu pai, no ápice da discussão, ele disse algo mais ou menos assim:

– Nunca pude contar com meu pai, ele sempre é ausente demais. Nunca está conosco. Veja mãe. Eu já tenho barba e ele nem notou, tive que aprender a fazer a minha barba sozinho!

E ambos, mãe e filho, se abraçaram e começaram a chorar…

Quando a ficção não pode ser realidade:

Num certo dia, depois de ver esse filme, tive uma briga com meu pai, aquela coisa de eu querer sair e ele não deixar. De tanto brigar e esbravejar, corri para o banheiro antes que ele ficasse mais furioso, minha mãe como uma boa intermediária das brigas, vendo que eu estava errado, adentrou no banheiro logo atrás de mim e começou a me falar um monte, que eu devia respeitá-lo e coisas do tipo, então, lembrando do filme e com todo meu drama canceriano, olhei para ela com os olhos cheios de lágrimas e disse algo mais ou menos assim:

– Nunca pude contar com meu pai, ele sempre é ausente demais. Nunca está conosco. Veja mãe. Eu já tenho barba (três fios na bochecha direita, dois na esquerda e uma leve plumagem acima da boca) e ele nem notou, tive que aprender a fazer a minha barba sozinho!

………………………………………………………..SILÊNCIO E OLHARES FIXOS UM PARA O OUTRO. MEU ROSTO AVERMELHANDO………………………………………………………….

Ela:

– Ah????????

Com aquela cara de quem não entende nada estreitando os olhos e entortando a boca.

EU COMPLETAMENTE VERMELHO.

Quando a vergonha bate:

Logo após a interrogatória constrangedora dela, desatei a chorar, mas dessa vez não era de indignação, era de vergonha mesmo!

Tive uma grande lição.

Ficção e literatura só são bonitas para se ler e ver, não tente transformar em parte de sua vida, dá uma vergonha do caralho se não surte o efeito desejado!

Meu pai nunca foi ausente, e por isso, a vergonha desse fato se tornou sempre tão presente…

******************************************************************

Hoje alguém fica mais velha!!!!

Hoje uma das pessoas de maior valor que conheci nesses meses que se passaram, fica um aninho mais velha.

Sempre responsável e com uma amabilidade do tamanho do mundo, apesar de eu não suportar sua seriedade às vezes e ela nunca suportar minha irresponsabilidade.

Parabéns, Lih! Que você sempre seja feliz e iluminada com essa família fantástica que você tem!

Um beijo enooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooorme e do tamanho do mundo!

E lembre-se: Nimbus… Nimbus… Agora mais do que nunca huahauhauhauhuahua…

(a porra da ausência de uma foto, se deve ao fato de eu simplesmente não encontrar a minha pasta no PC. Tenho que ter uma conversa com a dona Paolla… SACO!)

Ósculos e Amplexos!!!!  :s

Anúncios

1 Comentário

  1. rsrsrrs essa história é ótima… fico pensando se o fato de vc raramente fazer a barba seja uma espécie de trauma… huhauhauahu
    a gente faz cada coisa qdo é adolescente….. faz parte…


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s