Voltando de viagem.


Um buraco na diversão.

É assim que me sinto ao retornar pra casa depois de dois, quase três, dias na praia.

Detesto praia, todos sabem, mas tudo estava realmente muito legal. Resolvo rever meus conceitos. Não. Eu realmente odeio praia. Calor, mulheres quase nuas, maresia, suor, água salgada, gordas desfilando como se fossem realmente as donas do mar, vendedores de camarão murcho… Eu odeio praia. Mas amei as companhias. Fazia uns anos que não me divertia rodeado de areia.

Ah! O buraco… Isso porque volto pra lá no próximo fim de semana. Ao menos pretendo. Pretendo continuar a coisa de “beber pra cacete e tomar café da manhã ainda bebendo pra evitar a ressaca”! A coisa foi punk mesmo!

Passei por lugares conhecidos e me deu muita saudade de alguns dias em que estive por lá pouco tempo atrás. A feirinha, o prédio onde fiquei. Mas tudo fica no passado como muitas coisas; no passado assim como o natal. Mas agora estou em meu lar como de costume. Agora escrevo essas linhas com uma cerveja do lado do Notebook e um vinho esperando por mim na geladeira. A saudade do Davison e esperando nesse exato momento que ele me ligue mais tarde dizendo que vai descer aqui. Saudades de muitas pessoas, e foram apenas dois, quase três, dias na praia. Sou nojento e pegajoso.

Liguei para algumas pessoas especiais quando cheguei, outras, não menos especiais, deixo que me liguem.

Meu peito ainda transpira maresia e minha pele parece que nunca mais vai voltar ao normal… Mas compensou enfrentar o cheiro salgado do ar. Até apelido ganhei! Jesus. Isso não foi exclamação! Foi o apelido que ganhei… Jesus Cruz! Pode? Ainda estou pra entender.

Acendo um cigarro agora ainda pensando no que deixei no litoral. Se pudesse ainda teria ficado mais. Foi uma viagem da qual eu não esperava nada de divertido, mas que me surpreendeu no momento em que coloquei meus pés no carro. Isso porque desde esse momento, não parei de rir. Tirando a parte de ter que dormir (eu perdi uns 4 kilos suando durante a noite e não consegui pregar os olhos por conta do calor absurdo) foi tudo legal.

Agora penso exaustivamente em algumas pessoas das quais eu queria dar muito um abraço agora.

O retorno solitário no ônibus de viagem também me serviu para poder ver o quanto sou anti social. O menino do meu lado bem que tentou puxar assunto, mas eu estava ocupado demais ouvindo The Hives no IPod e observando toda paisagem que ficava pra trás, para que finalmente, eu possa ir trabalhar na segunda feira. Bacana, não é?

Acabei de receber uma ligação da Wendy. Isso sim é bacana! Uma grande amiga me ligando num pequenino momento.

Para que vocês não percam o costume:

– Ósculos e amplexos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s