“‘Escrevo’ pra me mostrar, de besta!”


   Nossa!! E mais um dia úmido em São Paulo! O que faz eu pensar em ter um “banho de loja”! Preciso de tênis, blusas, camisetas e calças!! Uma cueca “sexy” também!

   Vim no caminho inteiro do metrô esperando que algo de diferente acontecesse, mas nunca acontece… Digo, às vezes sim, mas já faz duas semanas que não acontece nada de diferente… Não agüento mais essa rotina que tenho pela manhã… Sergio levanta; Sérgio toma banho; Sérgio se veste; Sérgio toma café; Sérgio diz: “tchau”; E por aí vai… Mas ao menos amanhã já é quinta, e eu estou desesperadamente ansioso pela sexta feira… Dia de reunir-se com os amigos e conversar sobre muitas coisas madrugada a dentro com umas dosezinhas de Vodka, o que faz com que a conversa tome proporções fantasmagóricas! Mas é engraçado… Em resumo, nos últimos fins de semana tenho feito sempre a mesma coisa com as mesmas pessoas, e tem sido bem legal e me acrescenta muito, além de,claro, encher meu Ego; E isso também é divertido…

   Hoje sem muitas novidades. Ainda nem sei como vai ser o dia… Admito que acordei meio que com medo de que fosse como ontem, mas acho que me contaminei pelo bom humor das pessoas aqui… Sensação de um bom dia pela frente. Vamos ver o que acontece, porque ontem foi um dia péssimo e eu ainda o fechei com “chave de ouro”, de uma forma tão abissal, que nem o Davisson entendeu nada e ainda riu da minha cara… Mas creio que fiz a coisa certa… Ontem eu aprendi que não importa o que pensem, não importa a reação dos outros… Temos que nos ferrar às vezes pra fazer a coisa certa, e ontem eu sei que fiz, pois no dia todo, ao menos algo correto eu tinha que fazer (mas foi foda agüentar o Dav rindo de mim em plena 1h da manhã… Paciência…).

 

   Bom… Vamos ver onde o dia de hoje dá!

 

Respostas para seu Ego:

“E eu sou assim, canto pra me mostrar. De besta, de besta, de besta…” – Cazuza

 – Nesse fim de semana eu conversava com uma “colega”, e falamos muitas coisas e sobre o ódio também… Sobre as pessoas plantarem o ódio dentro de si, mas depois raciocinei uma coisa aqui comigo, e como sei que ela acessa o blog, vou deixar aqui pra ela refletir, pois gosto muito dela e a quero bem…

   Bom… Ninguém planta o ódio do nada… Talvez tenham o controle sobre o cultivo dele, mas ninguém é capaz de plantar sozinho a semente e fazê-la germinar… Sempre alguém faz por onde merecê-lo, sempre alguém dá motivos para ser odiado… Aí o cultivo é quase certo, fora de controle. Temos que ter cuidado para não dar esses motivos, temos que, acima de tudo, tratar as pessoas como se fossem realmente pessoas, ainda mais quando dizemos que temos carinho por elas… Pensemos então no que fizemos e vamos assumir nossa parcela de culpa, e assim, esforçarmo-nos para não repetir estes mesmos erros.

    Não plante o ódio.

    Um bom dia para todos e que, se Deus quiser, possamos ver as cores do céu através de nuvens cinza!

3 comentários em ““‘Escrevo’ pra me mostrar, de besta!”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s