Nove de junho de dois mil e nove.


  Argumentos de Luanahappy_elephant

   Ontem cheguei a minha casa, bem cansado da faculdade, querendo descanso, mas acontece que tem pessoas que não sossegam.

   Ao chegar aos fundos, em minha humilde ZONA, eis ela, lá, sentadinha na poltrona. Por um momento pensei que fosse minha irmã no computador, mas quando vi a cabeleira loira e o corpo esguio, já saquei quem era. Realmente me surpreendeu, ela estava bonita, de blusinha rosa e calça cargo, aquelas bem largas, cabelos soltos e aqueles olhos castanhos iguais aos meus, só que os dela faíscam não-sei-por-quê.

   Fechei a cara e ela riu, fechei mais ainda e ela ficou séria.

– O que você quer? Eu disse.

– Preciso falar com você.

– Isto eu estou vendo, retruquei de mau humor.

– Olha, preciso falar sobre o que está pensando em fazer, acho que está bom até onde você já escreveu, não precisa de mais nada, deixa pra lá, como está…

– Ah, Luaninha, hoje não. To cansado pra caramba; cheguei da faculdade agora e não estou um pingo a fim de discutir Literatura.

– Não é Literatura, Sérgio, é sobre mim! Já não chega ter feito tudo o que me fez aos 14 anos, agora quer me deixar velha e acabar comigo?

   Olhei aquela cara indignada dela, cara de coitada, mas tadinha, ela sabe que eu a conheço melhor do que os pais dela, e não adianta, sei as formas que ela tem de convencer alguém.

– Olha Lú… Não vou deixar as coisas incompletas. Tenho que acabar com isso, por você e por mim. Vai ser bonito, você vai fazer sucesso!

– Sucesso? Ela gritou de tal forma que meus ouvidos doeram… Ainda bem que ninguém mais a ouve – Sucesso uma pinóia!! Não quero final feliz, só quero que você pare de ferrar com minha vida; você não cansa. Você ferrou comigo, vai ferrar com o Cezar, e nem do coitado do Willie você tem dó, e ainda é tão dissimulado que escreveu aquela versão infantil como se estivesse tudo bem com ele, só que eu vou te contar uma coisa, Sérgio, você não tem o direito de fazer conosco o que faz… O Cezar está morrendo de medo, porque você parou e deixou-o lá, aflito, sem saber o que vai acontecer, só que pra mim aqui já está bom!

   Não posso negar que fiquei pasmo. Eu levando uma bronca de uma personagem minha… Não podia acreditar… Ela estava me agredindo…

– Olha aqui, Luana! Eu te escrevo; você não pode falar assim comigo… Malditas horas estas em que eu leio, porque parece que só deu idéia e argumentos pra vocês… Você está parecendo àquela menina, Carolina… Só que você quer ao contrário, enquanto ela queria continuar, você quer parar… Vai entender… Só que eu, querida, não sou a Bojunga…

  Ela me olhou, e olhou… Balançou a cabeça e levantou da poltrona…

  A Luana me encanta… Ela tem um gênio forte e é persuasiva, além de que, em seu jeito desleixado que mais a deixa parecendo um menino, um moleque maloqueiro, guarda uma beleza física fumegante…  E aí ela foi saindo, indo embora… Quando chegou à porta da cozinha, ao lado da minha estante de Livros (sim, eu tenho uma estante de livros na cozinha… Devia ser uma cozinha…), eu disse:

– Luana, não importa o que você faça ou o que me diga, você vai pra Paris.

– Eu sei, minha mala já está pronta… Só estou esperando você revisar tudo… Escrever o que tem pra escrever…

– Vou revisar… E tudo bem… Não coloco mais uma vírgula em sua história… Ao chegar na França, você será dona dela, certo?

– Jura?

– Sim.

– Te amo, Sé.

– Eu sei disso.

   Nós sorrimos e ainda deu tempo de beber uma cerveja, bem rápido. Aí ela foi embora feliz da vida e eu parei de me preocupar no que escrever pra ela… Se ela acha que está bom, quem sou eu pra fazer o contrário?

 *********

"Écat" - Feliz aniversário!

"Écat" - Feliz aniversário, geminiana!

    Queria aproveitar o “post” e deixar um parabéns pra uma pessoa maravilhosa que conheci não faz muito tempo, essa pessoa é a (tcharan!!) Marcella!

    Hoje ela está fazendo aniversário, ficando um pouco mais velha!

    Má.

   Conhecemos-nos assim, por acaso, com você tirando uma da minha cara via internet, aí aos poucos fomos conversando e tals, e um dia dei de cara com você do nada! Depois desse dia vi que se trata de uma pessoa especial e muito meiga… Não te conheço muito para afirmar com convicção, mas posso dizer que você emana uma boa energia! Espero que nossa amizade cresça mais e mais!

   Que você ganhe muitos presentes também, afinal, é importante! E que tudo, tudo mesmo que você queira possa se realizar, mesmo que demore, mas que se realize.

   Espero poder te dar um abraço pessoalmente depois!!!!

    Feliz aniversário, Má!!!!!!!!! 😉

Anúncios

3 Comentários

  1. Faz parte do livro? Muito bom!

    Muita criatividade.

    Os outros personagens também ganham vida fora do livro?

    Acho que vou ter que segurar minha curiosidade e esperar pra ler…

    Beijos

  2. certeza que quero!

  3. viu? eu te avisei….

    conheço a Luana de outros carnavais.
    essa menina é foda!!! mas ainda sim é a minha favorita.


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s