Cezar.


O meu mestre.

*  

“Depois de um tempo, comecei a ver que tudo o que passa nesta vida é só experiência. Algumas delas nós insistimos em deixar por perto para que possamos extrair tudo o que pudermos, só que têm coisas que sugamos nada.

    Penso que se pudesse, mudaria algumas coisas em minha vida. Mudaria meu estilo, mudaria minhas palavras e escolhas. Trocaria meu time, trocaria minha forma de tomar banho e, também, todas as preferências. Mas não. A vida, e ainda mais as pessoas que dela participam, não nos dão esta oportunidade.

    Vivo então em função de ser podre. De invadir cada minúscula oportunidade de provar a mim mesmo que não sou tão inocente. De que as pessoas não podem me enganar e de que eu simplesmente faço mais do que deveria pelas experiências que já tive nessa vida que tantos anos me fizeram enferrujar…  Já aos 40, não sei, simplesmente, quem sou e nem separar os amores que tive das vivências que, de fato, eram verdadeiras.

    Ficam aqui minhas palavras: Não espere nada, não dê chances, e, acima de tudo, semeie o ódio das experiências não válidas; plante o carinho naquelas que tanto lhe trouxeram boas oportunidades, porque eu, na metade de minha vida, mudaria sim, ao contrários dos hipócritas, mudaria alguns caminhos que trilhei.”

– Cezar de Campos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s