Tua bela presença ausente.


 

"O corpo é arte e água para os sensíveis; aos solitários, depravação."

"O corpo é arte e água para os sensíveis; aos solitários, depravação."

 

 

Não desembrulha os presentes meus como se não os reconhecesse e nem os assumisse na pureza de seu pálido ser, carente de voluptuosidade e transparência… Pecado é do meu amor que não cessa e não morre, reluta em suicidar-se para sempre, crendo ainda na força que não aparenta ter, mas que somente ele sabe se tem.

   Joga fora as minhas atitudes com horror. O brilho do nojo de passarmos a ser três que eu vejo no horizonte de sua alma inquieta, me fere e estraçalha aquilo que ainda me faz materialista. Reze por meus desejos e duvide que um dia eu irei novamente ser um aventureiro ao descaso de seu desapego derradeiro e faminto, que faz de você o alvo de minha eterna paixão e fruto de minha indecência.

   O suor teu sobre mim; eu em você; nós como um. Não há pecado no amor. Não há pecado no desejo, não há prisão na inexistência da liberdade… Minha tão almejada irmandade, amizade… Caridade…

 

   O maior pecado de todos está em estar só;

   Fazer do amor puro pó;

   Manter na garganta o nó.

 

   E aquele sem questão foi a grande distração.

 

– S. Charro

 

   Finalmente a quinta-feira chegou, amanhã é sexta e feriado!

   Vou poder descansar de um bocado de coisas que aconteceram! Principalmente das coisas que não aconteceram!

   Aqui em São Paulo tem virada cultural… A Lista dos eventos, já coloquei algumas postagens abaixo… Estou meio animado, meio com expectativas para este fim de semana… Não sei porque… Na verdade eu sei bem, sim, mas é segredo e não conto pra quem não interessa…

 

 Quanto à foto, colocada aí por mim, achei de uma beleza magnifica! 

 

ÓTIMO FERIADO!!

 O MEU VAI SER!!! (espero)

 

Autopsicografia
                                   
O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.

E os que lêem o que escreve,
Na dor lida sentem bem,
Não as duas que ele teve,
Mas só a que eles não têm.

E assim nas calhas de roda
Gira, a entreter a razão,
Esse comboio de corda
Que se chama coração.

Fernando Pessoa

Anúncios

3 Comentários

  1. Bela escrita…me encheu de orgulho…rsrs…Adorei…
    A foto linda também…
    Parabéns…
    Kissu…te amo chuchu…

  2. talvez vc precise de um homem… nao de uma mulher…
    pense nisso…

  3. Hummm… É algo para se pensar, anônimo.


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s