Só quem escreve sabe como é…


"A Luana é de Câncer como eu... Mas é de 13/07"
"A Luana é de Câncer como eu... Mas é de 13/07"

  Hoje acordei mais tarde mesmo tendo que acordar cedo. Uma sensação de vazio e desentendimento. Sabe a angustia que sente quando acorda depois de ter brigado com alguém querido? Aí a primeira coisa que você quer fazer é ligar pra pessoa pra se desculpar, mas ela acorda muito tarde, e cada minuto desta espera te consome. Claro que você sabe; e hoje acordei assim. Mas não briguei com ninguém.

   Um dia vazio em que o Metrô estava estranho, deu até pra vir ao trabalho sentado; um dia em que os “e-mails” de amigos não chegam; um dia em que o telefone não toca; um dia em que ninguém se lembra que você está vivo e trabalhando, porque todos estão ainda dormindo e sonhando.

  São onze horas da manhã e eu não sei o que pensar, nem o que falar. Penso coisas ralas pra ver se me contento, penso no almoço, penso nos meus livros, penso em minha garota… Mas algo nisso tudo está fora de ordem e eu não sei dizer… Existe algo de errado no Universo e eu não posso saber o que é. Falta-me uma foto, uma mensagem, uma palavra; algo que faça passar. Alegro-me de saber escrever mas não me orgulho nem um pouco disso… Eu não queria isso pra mim. Não queria ter que me expor e, tão pouco, ter o que mostrar… Quanto custa uma vida assim, banal? Porque por mais que eu me entristeça, por mais que eu cante ou escreva, por mais que eu grite e faça vocês perceberem que a vida tem uma nuance mais profunda, quando eu me for, ninguém se lembrará… Duas semanas e pronto. Não há dor no mundo que fique pra sempre. Eu nunca vi ninguém chorar até emagrecer e esfarelar na brisa matinal como cinzas de papel ao vento. Mas eu faço isso todos os dias. Cada dia um cara novinho em folha no meu lugar, porque se não eu não agüento. Não vira, não dá certo. Preciso escapar, preciso sorrir, preciso que sorriam pra mim. Preciso de muitas coisas. Preciso parar de choramingar, de lamentar, de pensar, de participar do passado, de imaginar, de viver em um mundo que não é meu, de fantasiar, de ter esperança e, finalmente, deixar de morrer todos os dias, porque quando eu me for, tanto faz… Duas semanas e as pessoas voltam ao normal… Também pudera… Eu seria por demais mesquinho se quisesse que chorassem por mim o resto da vida… Muito mesquinho… Só que acontece que eu sou mesquinho, daí temos um grande problema embaixo do Sol. Tanto faz… Depois de duas semanas ninguém lembra mais de nada.

 

   A Luana vai demorar pra sair. Resolvi engordar ela ainda mais e dar o término em um livro só mesmo. A Luana não precisa de mais que isso. Vou dividir em fases a vida dela. 15 aninhos, vinte e poucos, trinta e poucos, quarenta e lá vai porrada e sua mortal e derradeira velhice. Vamos ver o que acontece. O mal é que minha empolgação de buscar a editora, fazer toda a correria, vai ter que esperar, muito mais coisas vão ter que esperar. Mas é bom, assim a Luaninha fica comigo por mais um tempo morando lá em casa enquanto eu a desenvolvo, engordo-a, deixo-a adulta e desfruto de seu corpo todos os dias… Vou desenvolvendo ela bem devagarzinho e sugando-a o máximo que eu puder de acordo com minhas vontades até que eu a jogue num hospital quando ela envelhecer pra morrer sozinha, porque depois de um tempo as coisas envelhecem, e daí a gente não quer mais estas coisas… A Luana sabe que será assim todos os dias, aí ela fala no meu ouvido que não quer passar disso, mas ela sabe que eu vou além… Eu preciso…

 

 

Girl Done Gone

Graham Coxon

  

My girl done gone now

My girl done gone oh yeah

My girl done gone now

My girl done gone oh yeah

 

I really need you

Need you to lead me through

I want to know you

Know you would be so true

Oh lord what have I done

Oh lord what have I done

Oh lord

 

Gonna let you win girl

Gonna let you win oh yeah

Gonna let you win girl

Gonna let you win oh yeah

 

I know you’ll leave me

You’ll leave me high and dry

You’re gonna deceive me

You’re gonna to see me cry

Oh lord what have I done

Oh lord what have I done

Oh lord

4 comentários em “Só quem escreve sabe como é…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s