O fim do meu carnaval.


O fim do meu carnaval

Sérgio Charro

 

Deixo a vida levar só pra ver acontecer

Aquilo que me prometem, mas eu não posso ter

Deixo a água escoar pra minha sede morrer

Espero a vida passar depois que o Sol nascer

 

Faço de ti minha jangada

Em um rio furioso, não sei pra onde vou ir

Faço de mim minha morada

Com telhado quebrado, sinto que já vai cair

 

É com frases mal cantadas que quero conquistar

Aquilo que já foi meu, eu quero acreditar

Não é de minha vontade ser tão particular

Espero acontecer pra poder lhe confessar

 

É numa mesa de bar onde está meu refrão

Era tão especial tudo o que era em vão

Ninguém sabe, doeu, feriu o meu coração
E o que era importante eu tranco no meu porão

 

Faço de ti minha jangada

Em um rio furioso, não sei pra onde vou ir

Faço de mim minha morada

Com telhado quebrado, sinto que já vai cair

 

Eu tenho medo do dia, medo de ir sair

Que se transforme no bem ou numa prova cabal

Não é no meio das flores que eu vou me despir

Eu tenho medo do fim, do fim do meu carnaval

 

Faço de ti minha jangada

Em um rio furioso, não sei pra onde vou ir

Faço de mim minha morada

Com telhado quebrado, sinto que já vai cair

 

Faço de ti minha jangada

Em um rio furioso, não sei pra onde vou ir

Faço de mim minha morada

Com telhado quebrado, só prestes a cair

Anúncios

1 Comentário

  1. eita


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s