Que soninho.


 Penso no que sentia e que agora tão odeio
 Em panos claros em que vejo minha cegueira
 Na poesia em que deixo a derradeira
 Forma humilde em que vejo meu devaneio

*****************

Deixo aqui minha homenagem para uma pessoa que tanto faz parte de meu aprendizado. Seu nome é Josefa. Personagem inacreditável… Ok OK. Deixando a beleza de lado, deixo-te aqui o apoio de minha força. Devo-te dizer em meu português que não se compara ao longe de um universo do seu, que é uma pessoa da qual quero sugar o máximo que puder, e por isso, preciso que esteja por perto, minha amiga, minha professora. MINHA MESTRA.  Força sempre!

***

Claro como a neve pode ser e como podemos nos conter
Saudade essa tão potável que me deixa tão saudável
Feliz de mim em uma breve coincidência
De ter-te uma vez em minha breve decadencia

Veja como é claro o luar

Ok, Não pensei em mais nada pra escrever daqui pra frente… Pensei… confeSso. mas quer saber…? Que texto lindo podemos escrever sem ter pra quem? Ou tendo sem saber como será a recepção de um trabalho árduo e “ridiculo”.

Muitos pensam que é melhor dormir…
Vou pensar como muitos somente esta noite, pois um dia vem atrás do outro…

Fechando com uma coisa que sempre quis fechar um post nesse blog idiota e que hoje jaz a oportunidade…. Lá vai!

QUE SE FODA TUDO!

(Nem tudo)

2 comentários em “Que soninho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s