acessorios_d10_jumbo_marmorizado

A gente vai se tocando que a vida é uma grande partida de RPG. Você lança os dados, espera pela sorte e pelas consequências… E quem sabe a sequencia?
Tudo na hora errada e de um jeito errado, talvez cedo ou tarde demais para se dizer alguma coisa, para correr; mas a simples verdade é que nunca saberemos o que pode acontecer, mas temos certeza que depois de um longo tempo, o corpo caleja e a mente se anestesia, e nem os fios de cabelo parece mais incomodar tanto. Nada mais incomoda. Torpor da alma e espírito em sonolência. Dane-se tudo.
Você é isso, você fez aquilo. Uma procura incansável por um culpado, e nunca por uma solução! Tudo o que fazemos toma proporções que de certa forma, nunca valem a pena… São apenas dados lançados à sorte e que parecem quinar num declive da mesa… Nunca saberemos o numero certo.
A morte conversou comigo, sentou-se ao meu lado e me perguntou o que mais eu ainda tinha pra fazer. Não soube lhe dizer nada. Calei-me e dexei que meu olhar lhe falasse tudo. Não disse nada. Ela se virou e foi. Nem mesmo me disse seu nome. Não disse nada.
Quero um copo d´agua e um pouco de paz. Sim! Eu quero paz. Nada de novo no novo, mas sim, o novo no velho. Um caminho novo pro destino antigo. Uma forma nova de começar tudo novamente… Um loop, um “rolê”, uma “voltinha”, cambalhota e sorriso, cóssegas e afago… Uma risada sem cinismo… O novo no velho. Algo que vale o lance dos dados.
Me irrita romance de um dia. Nada pior. um beijo e o calor que sobe a pele, e no dia seguinte um celular que não atende, uma mensagem não respondida… Me irrita mais ainda no reencontro, nos joelhos que se encostam e nos pés que balançam juntos, há um movimento que esquece o desapego… As mãos que se encostam e os olhares que se curvam… Eu não esconderia nada de ninguém, mas o mundo esconde tudo por si só… Um relacionamento de um dia que não dá nem pra revelar aos outros… Uma verdade que se apaga na memória que não se esquece… Corta-me a mente e me deixe em paz… Na verdade, não sei mais… Tudo sei e nada entendo. Não quero aprender…
– Você tem que saber que não há mais nada nisso tudo.
– Eu sei.
– Está na hora de procurar algo legal!
– Eu sei.
Na verdade, não há mais o que procurar… Pois está ao seu lado, mas você não sabe se está ao lado dela. Confuso? Que nada! É só lebrar da velha história de alguém que passa a vida procurando a pessoa perfeita e, quando encontra, não pode ficar junto, pois essa pessoa também está procurando seu alguém perfeito!
E foi às margens desse rio fantasmagórico que lancei meus dados. Boa sorte.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s