Finalmente depois de muito tempo saiu a nota da carta em estilo Barroco que fizemos para a matéria de Literatura.
  É legal pegar essas coisas depois de um tempo e ler… Eu já nem me lembrava mais dela!!!

  Segue a carta na integra (rs).

 

 Quantas vezes mais acordarei sem teu perfume ao meu lado?

 Quantas vezes mais terei que conviver com a casa tão grande e tão vazia?

 Desde que partiu deixando meu coração em brasa morna, nada há de me fazer ficar em paz, com exceção do toque gélido e libertador da morte;  pois viver sem você já me transporta para os portais mais profundos do infinito inferno.

 Porque me tratou desta maneira? Porque simplesmente partiu sem explicação alguma, deixando-me sem reação, sem noticias?  Nem mesmo uma carta teve o trabalho de escrever para me explicar sua ausência naquela manhã gelada de inverno, mais gelado estava se tornando meu coração…, Quase que tão gelado quanto o teu.

 Hoje me esforço a varrer cada fio de cabelo seu do carpete, cada impressão tua deixada pela casa, cada palavra com o som tremulo de sua voz que ecoa em minha mente e me atormenta todos os dias ao deitar na cama que agora tão mais vejo como uma enorme plataforma.

 Doarei as suas roupas à mulher com frio, as roupas que acalentavam o teu decadente corpo cuidarão da silhueta de outra, suas maquilagens embelezarão a mais descuidada das mulheres, pois um dia conseguiram fazer isso com sua pessoa, há então de fazer com outra. Tudo o que era seu, estará fora daqui para sempre, pois não sei como pôde sem aviso ser a primeira a fugir.

  Não bastam minhas palavras para aliviar minha dor.

  Seu cheiro já não mais está por aqui, e cada sombra tua que desaparece com o tempo, faz com que parte da minha mente seja apagada, por mais que eu me agarre ao que sobrou dentro de mim, no fim das contas por mais que doa, não sobra nada, nem mesmo o gemido calado de uma noite longa de amor.

 Odeio-te com a força de meu amor, e assim será até que a morte venha me salvar de seu inferno e me levar a uma vida de alivio, longe de você e longe de qualquer maldade que tenha feito em sua vida com outros homens, homens dos quais não devem ter sentido tanta falta sua como eu sinto, homens que não farão o que fiz por você, pois não foram capazes, não te amavam ou simplesmente eram mais fortes que eu.

  Venha apenas mais uma noite banhar-me de seu falso amor e de seu suor, mas venha apenas mais uma vez, pois o meu querer será eterno.

3 comentários em “

  1. tudo lindo, nao fossem os pronomes serem usados de forma mista, tornando as coisas mais atuais…

    tua, sua, você… isso é atual, cara…^^
    tinha ser tua, teu, de ti, coisas assim, q vc conhece e eu sei q sabe usar…

    no mais o texto em si está ótimo…

    já descobriu qm fez esse comentário??? ^^

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s