E quando tudo acabar…


Quando tudo acabar, sentirei falta dos teus beijos
Sentirei falta de suas idéias doentias e febris
Farei poesias sem métrica
Usarei “intertextualidade” de sua personalidade em uma nova pessoa

Quando tudo acabar, não será ainda o fim
Sentirei o gosto de seus pensamentos em minha boca
Encostarei em uma árvore para lembrar de você
Levarei você comigo como o espinho está com a flor

Quando tudo acabar, levará o gosto de meu cigarro contigo
Levará minhas idéias fúteis e se lembrará que deve pensar
Pensar para não se tornar, entornar o que despejo por aí
Vai se lembrar que eu ainda estou aqui

Vai ver que tudo é diferente, um copo, algumas latas… Uma porção de batatas
Vai se lembrar do jeito que for
Vai embora sem nenhuma tristeza
Vai saber que a distância leva ao amor

4 comentários em “E quando tudo acabar…

  1. huumm..layout novo! gostei!
    Essa foto, bom deixa pra lá…
    Mas não gostei desse, muito triste, até doeu o peito.
    Porque não “Quanto tudo começar…”?
    Começar é sempre bom!
    Novo, esteja pronto para o novo!

    Intertextualidade é a primeira pessoa que eu vejo falando isso desde que eu terminei o cursinho :/
    Já que usará, aproveite e escute “Flor da Idade” de Chico Buarque e depois leia “Quadrilha” de Carlos Drummond de Andrade e depois me diga o que acha 😉
    Teremos coisas á conversar hein?!

    Bjokas minininho lindo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s