Sai.


Será que não vê o que faz? / Será que mais uma vez finge, encanta, pra depois virar as costas em uma situação de perigo? / Serás que novamente irá fazer tudo de novo? / Que é que sou eu para lhe julgar? / Ninguém, pois também não sei qual será meu destino, meu futuro / Ao tentar novamente andar pelas estradas do passado / Venho cantando e sorrindo esperando novamente por um prato de comida / Venho sorrindo e rezando / Realizando preces / Dizendo a Deus, meu Deus bom Pai / Que por tudo que seja fútil e pequeno, não permitas que encontre-a novamente em meu caminho.

Um comentário em “Sai.

  1. Sai de mim
    Que eu não quero mais saber de você
    Esse eu te quero já não me convence mais
    E agora já nem me incomoda
    Sai de mim, não gosto de ser rejeitado
    E agora não tem volta
    Não, não, não venha pra cá, que eu não quero mais saber de você

    ai ai, Renato Russo tinha uma sabedoria ímpar não é mesmo? Não encontrei melhor forma de comentar isso sem usar suas sábias palavras…
    hhuauahuhauhuahua

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s